Classificação e Números de Sílabas

  • Latest News

    8 de jul de 2009

    O Aluno Monitor no Laboratório de Informática


    Quem é o monitor?
    Um aluno?
    Um professor?
    O Aluno Monitor é uma figura muito importante na sala de informática da escola: ele pode contribuir para o sucesso das atividades pedagógicas ali desenvolvidas.
    O que é preciso para ser monitor? Ter conhecimentos de informática, disponibilidade de horário, facilidade nas relações humanas, fluência na linguagem oral, demonstração de iniciativa e criatividade, habilidade na escrita e gosto pelo trabalho coletivo.
    O monitor não é apenas aluno, ele faz a ponte entre a Internet e o professor. Apoiar o uso da sala de informática da escola em geral é a principal função do monitor. Esse apoio abrange muitas outras atividades que ele pode desenvolver para facilitar e potencializar o uso desse espaço tão importante na escola.

    As atividades do monitor:
    • Explorar os recursos técnicos oferecidos pelos equipamentos da sala de informática.
      Aproximar os educadores desses recursos, desde os equipamentos até as ferramentas da Internet.
    • Complementar as atividades propostas pelos educadores, buscando sites de interesse do conteúdo curricular para o professor conhecer e então decidir se usará com a classe.
    • Apoiar os educadores nas atividades com os alunos, dividindo-se no atendimento a eles durante a aula.
    • Organizar atividades na sala de informática fora do período das aulas: momentos de pesquisa de alunos e professores.
    • Organizar o uso da sala para a comunidade escolar e a comunidade em geral: pesquisa, comunicação e serviços.
    É muito importante que o monitor, junto com o professor responsável pela sala de informática e/ou coordenador pedagógico da escola, monte um plano de trabalho para a sala de informática.
    O planejamento do uso da sala de informática da escola começa com uma visão geral do ambiente.
    Um começo de conversa pode ser:
    • Quais são os objetivos do uso da sala de informática?
    • Quais os tipos de uso que a sala de informática poderá contemplar?
    • Qual o público que utilizará esse espaço?
    • Quais os horários de uso?
    • Quem são os responsáveis?
    • Quais são as regras de bom uso desse espaço?
    • O que pode acontecer se as regras de bom uso forem desobedecidas?

    Após esse levantamento, é interessante que se organize um documento a ser anexado no "Quadro de Avisos" da sala com os objetivos e combinados de uso da sala de informática.
    Para facilitar a organização das atividades, é necessário pensar a divisão de horários para uso da sala de informática por professores e alunos: atividades de pesquisa e estudo, formação dos docentes, uso da sala pela comunidade local etc. É interessante que todos os professores da escola conheçam essa organização para que possam se planejar para e fazer suas demandas aos monitores.
    É importante que os monitores reúnam-se com os professores que utilizarão a sala de informática. Professor e aluno-monitor devem fazer um plano de trabalho semanal ou mensal para a sala de informática. Definir metas e atividades é muito importante, e mesmo que o planejamento não seja rígido, deve-se deixar bem claro aonde se quer chegar.
    Qualquer plano requer um conhecimento prévio da situação. Saber qual a situação inicial é a base para definir os pontos de partida. Antes de definir aonde se quer chegar, é preciso saber de onde se vai partir.
    Neste ponto o aluno-monitor pode ajudar o professor a levantar:
    • O que o professor espera do uso da sala de informática com seus alunos?
    • Quais recursos o professor conhece e utiliza?
    • Quais recursos os alunos conhecem e utilizam?
    • Conhecendo melhor o grupo, fica mais fácil planejar as atividades.
    Mas, antes de defini-las, é preciso considerar o que queremos fazer, que recursos e tempo disponíveis, o que se quer ensinar e quem vai aprender. Com esse cuidado, as propostas de atividades serão mais adequadas.
    Para acompanhar o uso da sala de informática, registrar é importante. O registro é a memória do que se pensou em fazer, do que se fez e do que ainda precisa ser feito. Mantendo o registro do trabalho, organiza-se melhor e não se esquece do que já aconteceu. Portanto, sugere-se que o professor, junto com o aluno-monitor, registrem os processos e as necessidades das atividades desenvolvidas.

    Dicas para um bom trabalho

    Como explicamos, a função do monitor não é só fazer o acompanhamento técnico da sala de informática. Ele tem de se relacionar bem com as pessoas, e isso não é pouco. Por isso, relacionamos abaixo algumas dicas que ajudarão o monitor a fazer um bom trabalho:
    • Manter o ânimo e o bom humor.
    • Quando surgir uma pergunta que não souber responder, dizer honestamente que não sabe.
    • Uma possibilidade é convidar o grupo a pesquisar e ajudar a encontrar a resposta.
    • Saber dividir o tempo, ficando atento ao relógio.
    • Ser flexível e fazer adaptações de acordo com a necessidade do grupo que está na sala de informática no momento.
    • Acolher com carinho e respeito cada integrante do grupo.
    • Saber ouvir e estar aberto às contribuições dos professores e alunos.
    • Ter objetividade na condução dos trabalhos.
    • Tentar lembrar do nome das pessoas durante as atividades, pois isso fortalece a auto-estima dos participantes.
    • Ganhar a confiança das pessoas, estabelecer vínculos tornando-se um verdadeiro parceiro.
    • Procurar saber qual o grau de conhecimento que a pessoa tem de um determinado conteúdo/ferramenta e partir deste ponto para ensinar novidades.
    • Ter paciência com o tempo do outro e respeitar o ritmo das pessoas.

      * Este texto foi baseado na publicação:CENPEC, Caderno do Monitor (versão preliminar), 2002. Texto produzido por Alice Lanalice e Mílada T. Gonçalves
    Postagem mais recente
    Previous
    This is the last post.
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    2 comentários:

    Item Reviewed: O Aluno Monitor no Laboratório de Informática Rating: 5 Reviewed By: Aluno Monitor
    Scroll to Top